domingo, 24 de fevereiro de 2013

SAUDADES DE VOCÊ



Sentir saudades.
Não saber de nada. 
Se fui eu culpado de alguma coisa errada. Não sei!
Revi todos os momentos da noite anterior 
e não sei se eu disse ou se eu fiz algo assim
para agora estar sozinho.
Não sei o que aconteceu!
Tento não pensar, 
esquecer você, mas é inútil.
Sua lembrança não me deixa em paz.
Sei que bebi, bebemos, sorrimos muito
mas quando acordei no outro dia
Só sei que você foi a primeira coisa 
que me veio na lembrança.
Talvez eu possa estar criando monstros
num filme que ainda não aconteceu.
Sinto falta...
do seu rosto sorrindo na sua chegada,
da sua maneira doida de se comunicar.
Que porra é essa?
Sinto muito sua falta!
Não posso mais ficar assim...
Assim e nunca assim.

Emiliano Pinheiro Véras

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...