quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

REALIDADE CRUEL



O tempo tem brincado
com os meus sentimentos.
Vivo me apaixonando
e sofrendo os desatinos calado.
Quando penso que já aprendi
me encontro novamente
numa cilada, num apego.
O amor, a paixão:
são momentos felizes
que me impulsionam,
me dando a energia 
que preciso para lutar,
para acordar revigorado,
e mesmo que depois eu 
me encontre com a decepção.
Também vivo intensamentee
ainda me  dou o prazer da inspiração.
O calor de mim sentir vivo,
cali ente e transbordando de emoção.
O afeto que acontece
a qualquer momento
efêmero ou não
deve ser vivido, respeitado 
passageiro ou duradouro,
quando tiver que ser.
E se não acontece
é porque não é para si viver.

Emiliano Pinheiro Véras

domingo, 24 de fevereiro de 2013

SAUDADES DE VOCÊ



Sentir saudades.
Não saber de nada. 
Se fui eu culpado de alguma coisa errada. Não sei!
Revi todos os momentos da noite anterior 
e não sei se eu disse ou se eu fiz algo assim
para agora estar sozinho.
Não sei o que aconteceu!
Tento não pensar, 
esquecer você, mas é inútil.
Sua lembrança não me deixa em paz.
Sei que bebi, bebemos, sorrimos muito
mas quando acordei no outro dia
Só sei que você foi a primeira coisa 
que me veio na lembrança.
Talvez eu possa estar criando monstros
num filme que ainda não aconteceu.
Sinto falta...
do seu rosto sorrindo na sua chegada,
da sua maneira doida de se comunicar.
Que porra é essa?
Sinto muito sua falta!
Não posso mais ficar assim...
Assim e nunca assim.

Emiliano Pinheiro Véras

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

SENSITIVO?

         

         O que será que acontece, quando você acorda um dia e sem motivo algum perde a vontade de se levantar da cama, tomar café e sair de casa para trabalhar? 
         Seu corpo dói, sua mente fica aflita e um aperto no coração inesperado lhe deixa triste sem explicação.
    Isso acontece comigo. Já cheguei a confundir até com depressão, mas depois fico sabendo que não tem nada haver, pois algo de ruim aconteceu, como: catástrofes grandiosas, acidentes horríveis com pessoas queridas para mim ou não. Às vezes, ou melhor dizendo, quase sempre com a morte de alguém conhecida ou importante para mim ou para meus amigos.
        Isso me deixa muito triste, desolado e principalmente confuso com esse tal sentimento que não sei explicar, mas que sempre acontece comigo.


Emiliano Pinheiro Véras

domingo, 17 de fevereiro de 2013

AMOR E DÚVIDA



Às vezes quero
que você me deixe
sem recado, sem endereço.
No outro dia sinto saudades!
Se minha vontade,
o meu querer fosse tudo,
não saberia o que fazer...
Te amo!
Mas não sou capaz 
de me entender.
Você é a minha loucura,
o meu desejo e o meu desespero
Você é o melhor de tudo
e não sou nada sem você.
Todos os caminhos, os meus sonhos
é vida e é medo de ficar sem você.


Emiliano Pinheiro Véras

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...