sexta-feira, 22 de novembro de 2019

LOUCA PAIXÃO



Nos lábios do desconhecido,
eu me perco arrebatado!
No seu olhar eu sou hipnotizado.
As minhas sequelas de um amor
do passado, cicatrizam.
Em cada batida do seu coração,
desdobro-me de paixão!
Numa aventura que desmonta
momentos que o coração,
nunca permitiu acender.
Sei que meu âmago traidor
muito já fraquejou!
Sou tão frágil e mentiroso... 
Digo que sinto horrores,
morrendo de amores.
Amo tanto que o pôr do sol 
jamais será capaz de revelar.
Uma loucura, perdição,
desejo obtuso, jogado, 
inesquecível,
Animal!

Emiliano Véras e Levi Lopes

CAMINHO DO SOL



Bem perto do arco-íris, uma flor 
que me dizia outra direção.
Teimoso que sou, dobrei 
e caí, fui ao chão...

À caminho da estrela desejada, 
continuei...Pulando fronteiras.
Encontro pássaros coloridos, 
borboletas gigantes e um empecilho: 
A Muralha da China! 

E foi num golpe do destino 
que continuei pulando, 
pulei tão alto, que logo vi 
que estava voando.

E planejei ir bem mais alto, 
a procura do limite-céu.
Frustado, conheci Zeus 
e conversei com o tal.
Ele me dizia que no fundo do mar, 
encontraria maravilhas,
como a cidade perdida de Atlântida.

Não perdi tempo e mergulhei, 
mergulhei até Poseidon aparecer,
vi muitas cores circulando 
e sons se misturando, 
coisas doidas de se ver.
Uma ora fui engolido por uma baleia 

E lá no seu estomago, 
sentado tomado rum
o barba ruiva chorando, 
dizendo que era um sonho 
e que eu não enlouquecera.

Emiliano Véras e Levi Lopes


TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...