segunda-feira, 15 de outubro de 2012

SOLIDÃO



Há! Estou chateado, triste, sozinho para variar. Esperando coisas boas, algo divino que não seja transmutado pelo absurdo que impera. Que a vida seja um mundo mágico e nós os atores principais desse seriado. Mas nada acontece! E às vezes fico sem saber o que fazer, achando que somente eu sofro tal fraqueza. Sei que estou complicando tudo, que Deus vai sempre estar do meu lado e que todas as minhas orações jamais serão em vão. Mas meu coração sangra, minha alma pede clemência e meu corpo diz que preciso de sua proteção. Desculpe-me por ser assim verdadeiro, simples e direto. Que muitos orgulhosos, cheios de devaneios e choram sozinhos quando se trancam no quarto vazio. Eu não! Prefiro gritar, chorar, mandar que todo mundo vá à puta que o pariu e que as minhas palavras sejam ouvidas como a realidade que muitos tem medo de dizer e machucam os outros e pisam e acham que a vida esqueceu do amanhã.

Emiliano Pinheiro Véras


Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...