segunda-feira, 30 de abril de 2012

SUICÍDIO


Pular de um precipício!
Deixar o vento bater forte no rosto,
quando as lembranças de uma vida
escorrem nos minutos afins até o chão.
O choro que não vem, o arrependimento tardio
o encontrar outra vida que aqui não vai estar.
São tantas observações que de louco suicida
se torna o herói da não existência.
Momentos insanos complacentes,
todavia o pecado imposto.
A recusa de opiniões, o medo,
a covardia....principalmente!
Já muitos tiveram o mesmo impulso,
talvez falta de fé,
de encontrar Deus nas pequenas coisas,
ou até mesmo entender o significado
da palavra esperança e que dias melhores
sempre virão!!!

Emiliano Pinheiro Véras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...