sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

EQUÍVOCO



Queria te dizer:
Amo tua voz e tua cor 
e teu jeito de fazer amor,
mas não tenho o teu desejo
e se tenho não sei o teu deslumbre.
Queria eu te fazer revirar
os olhos no tapete,
te fazer suspirar em falsete,
mas fico na vontade
quando se despede e sai.
Poderia eu te dizer
que não mais me procure
que não mais me iluda
nem me tire o sossego,
mas estou seriamente apaixonado.
Queria eu ser Kleiton e Kleidir
e poder escrever algo fascinante
que te mudasse e transformasse
o meu carinho em poesia,
mas no fundo da minha alma
sinto medo do amanhã, 
do acordar ao teu lado
e fechar novamente meu coração
e perder o que de mais belo sinto
que é o prazer de estar com você.

Emiliano Pinheiro Véras


Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...