quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

REALIDADE CRUEL



O tempo tem brincado
com os meus sentimentos.
Vivo me apaixonando
e sofrendo os desatinos calado.
Quando penso que já aprendi
me encontro novamente
numa cilada, num apego.
O amor, a paixão:
são momentos felizes
que me impulsionam,
me dando a energia 
que preciso para lutar,
para acordar revigorado,
e mesmo que depois eu 
me encontre com a decepção.
Também vivo intensamentee
ainda me  dou o prazer da inspiração.
O calor de mim sentir vivo,
cali ente e transbordando de emoção.
O afeto que acontece
a qualquer momento
efêmero ou não
deve ser vivido, respeitado 
passageiro ou duradouro,
quando tiver que ser.
E se não acontece
é porque não é para si viver.

Emiliano Pinheiro Véras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...