quarta-feira, 27 de março de 2013

ERUDITO



Não quero te falar, 
nem te fazer ouvir
as coisas que vivemos
e não fomos felizes. 
Como quem não esquece,
nem se liberta da dor
que ficou enraizada,
imaculada e sem resposta
para que ninguém reclame
e se esconda e chore.
Às vezes não saber 
é melhor do que sofrer. 
Nem sempre a ilusão 
é a pior mentira.
A solidão sim, 
não foi feita
para nenhum
de nós dois.

Emiliano Pinheiro Véras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...