domingo, 8 de janeiro de 2012

SER PAI



Ser pai ausente, presente.
Família constituição séria
ou imposta pela religião?
Sentimento puro, altruísta!
Verdade sentida na pele
quando se quer ser feliz.
O poder da união.
Os laços da criação.
O valor consanguíneo.
Ver o tempo passar,
as crianças se desenvolverem,
os primeiros passos, nomes!
Construção de pura emoção.
Saudades!
Vida de uterinos.
Dias esses da minha solidão...

Emiliano Pinheiro Véras 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...