terça-feira, 6 de maio de 2014

SINAIS DA NATUREZA




Hoje não vou ser eu,
Não vou ser você,
Não vou ser ninguém.
Vou ser a chuva,
Os raios e o trovão.
E quanto mais me perturbe
Serei passageiro.
E se a mágoa me alcançar
Brilharei no céu
E saberei que você ficou
Vendo meu esplendor.
Mas quando tudo passar
E nada, mas fizer eu te esquecer,
Explodirei como quem jamais saberá
O doce significado de um louco amor.

Emiliano Pinheiro Véras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...