quinta-feira, 31 de outubro de 2019

O QUINTO ELEMENTO



Ó vasto tempo, 
incrédulo sou!
não descanso. 
sou movido
a desgraça da terra.
Onde tudo vejo morrer!
Estou parado em bolsos,
em paredes, ou preso aos pulsos,
mas sempre estou trabalhando,
degustando minutos a menos 
de cada homem.
Incredulamente bato palmas
ao som de TIC-TAC,
Observo as espécies serem
saldadas por vermes,
nunca volto atrás, 
a não ser que você me atrase...
com os seus sentimentos penosos
que para mim morrem em segundos.
Em tudo estou só 
e ei de acabar sozinho.
Onde em tudo estou 
e ninguém há de se importar comigo.

Emiliano Véras e Levi Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMPO, TEMPO, TEMPO

A despedida " até logo!",  fortalece a paz que voltaremos  a qualquer hora nos encontrar.  A sonda os segundos, os minutos,...